Transferências gratuitas entre pessoas

Os interessados em pagar por produtos, enviar ou receber dinheiro pelo WhatsApp terão de cadastrar um cartão de débito ou crédito de um dos bancos parceiros.

Antes de começar a usar a ferramenta, é precisa aceitar seis termos: termos do pagamento e política de privacidade do WhatsApp, termos do pagamento e política de privacidade do Facebook, e termos e comunicado de privacidade da Cielo.

Depois, cria-se uma senha numérica para o Facebook Pay (você pode usar a impressão digital). É este código (PIN) não é a senha usada para movimentar a conta bancária e autorizar as transferências de dinheiro dentro do app.

O envio de dinheiro entre duas pessoas será gratuito, mas para garantir que esta modalidade não seja usada por empresas há restrições:

  • Apenas cartões de débito serão aceitos;
  • Poderão ser mandados até R$ 1.000 por transação;
  • Uma só pessoa poderá receber 20 transações por dia;
  • Haverá um limite de R$ 5.000 por mês.

Empresários pagarão taxa

O Facebook cobrará uma taxa de 3,99% sobre o valor da transação de empresários que usem contas no WhatsApp Business.

Para usar o recurso, os comerciantes terão de habilitar suas contas para receber pagamentos por vendas feitas pelo app. O processo é bastante similar ao de usuários comuns, mas os empresários têm de aceitar os termos de serviço do comerciante, o acordo de vendedor do Facebook e o contrato de credenciamento da Cielo.

Transações suspensas?

Ainda que neste momento apenas cartões de crédito e débito sejam aceitos pela plataforma, o Facebook indica que outros meios de pagamento poderão ser suportados. Segundo seus termos de pagamento, a plataforma pode fazer transferências e pagamentos usando vale-presentes, boletos pré-pagos ou ainda optando que o dinheiro transferido seja debitado na conta de celular.

As transferências voltadas às pessoas não podem:

  • ser feitas por menores de idade;
  • ser exploradas por empresas: o uso corporativo ou comercial deve ser feito apenas pelo WhatsApp Business. Caso descubra alguma quebra da regra, o Facebook pode desfazer ou pausar a transação sem avisar o usuário;
  • ser relacionadas a atividades proibidas, como armas, munições ou explosivos e jogos de azar, jogos de habilidade, loterias, sorteios ou esportes fantasia. Neste caso, o Facebook ainda é mais duro. Não só pode suspender a transação e congelar os fundos, mas também desativar totalmente a conta e até denunciar a ação às autoridades.
Categorias: conselhos web

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *